Destaque

Sem essa! Transporte coletivo não é vilão!

0
????????????????????????????????????

Transporte coletivo não está associado ao aumento de casos de Covid-19

Desde o início da pandemia sugiram questionamentos sobre o risco de transmissão da Covid-19 relacionado a diferentes atividades diárias, como fazer compras em supermercados, ir a restaurantes, usar o transporte público e outras. Estudo técnico elaborado pela Associação Nacional das Empresas de Transportes Urbanos (NTU), Análise da Evolução das Viagens de Passageiros por Ônibus e dos Casos Confirmados da Covid-19,  avaliou os dados coletados do número de passageiros transportados em 15 sistemas de transportes públicos urbanos por ônibus no Brasil, responsáveis por 171 municípios, e a incidência de casos confirmados de Covid-19 nas mesmas cidades. O estudo concluiu que não há evidências de que o aumento do número de passageiros transportados levou a um aumento do número de casos.

O levantamento teve como base a variação da demanda por transporte, calculada pela NTU, e os dados do SUS (Sistema Único de Saúde) durante 17 semanas, entre as semanas epidemiológicas 14 e 30, de 29 de março a 25 de julho de 2020. Os dados do SUS foram agregados em semanas epidemiológicas para que fossem estabelecidos os mesmos referenciais às demandas de viagens realizadas por passageiros no transporte público por ônibus.

No total, foram considerados 255 registros de informações dos sistemas de transporte público coletivo. Não foram encontradas evidências de que o aumento do número de passageiros transportados levou a um aumento da incidência de casos confirmados de Covid-19. Em algumas cidades, o aumento da demanda por transporte coincidiu com a redução do número de casos confirmados, enquanto em outras a redução do número de passageiros do transporte coletivo aconteceu simultaneamente com o aumento da incidência de casos.

O presidente-executivo da NTU, Otávio Cunha, esclarece que a Associação vem monitorando o risco de transmissão da Covid-19 no transporte público desde o início da pandemia. “Os dados coletados revelam que não há evidência de que o maior número de passageiros em ônibus leva a um maior risco de disseminação da Covid-19. O transporte público por ônibus urbano não pode ser apontado como responsável pelo aumento do número de casos, não há uma relação entre uma coisa e outra. Podemos dizer que o transporte público coletivo urbano é seguro se todos tomarem as devidas precauções”, afirma o presidente. “Se motoristas, cobradores e passageiros usarem máscara dentro do ônibus e nos pontos de parada, se as pessoas evitarem conversar e se os veículos trafegarem sempre com janelas abertas, o risco será baixo”.

Um caminhão conceito a célula de combustível

Previous article

Uma queda bem-vinda!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaque