Destaque

TRC queima…mas continua firme e forte!

0

Um raio x do TRC no primeiro semestre

A última pesquisa divulgada pela NTC em conjunto com a ANTT mostra que o transporte rodoviário de carga-TRC, assim como a economia brasileira, sofreu bastante no primeiro semestre de 2020 e a recuperação do mercado que havia começado no início do ano acabou sendo interrompida pela pandemia causada pelo Coronavírus, assim, o maior problema enfrentado pelo setor, o frete baixo, ainda persiste.

Nos últimos anos constatou-se que as empresas que operam no setor  trabalham com fretes abaixo do custo e com margens insuficientes para bancar a complexidade das suas operações, os investimentos necessários e os riscos envolvidos de forma a garantir o seu futuro, bem como as necessidades impostas pelo mercado. Esta situação acaba comprometendo, no curto e médio prazo, o atendimento das demandas do mercado por transporte.

Neste período, nota-se que uma parte dos transportadores (11,1%) conseguiu reajustar o frete, sendo o segmento de transporte de carga fracionada mais eficiente no pedido de reajuste com um percentual de 22,4%. Se é que tem um lado positivo disso tudo é o fato que depois de muito tempo, a parcela que conseguiu reajustar o frete teve um índice de reajuste médio de 5,9%, acima da inflação do setor medida pelo INCT da NTC que indicou uma inflação para o período de 2,57% na fracionada e 3,5% na lotação.

O percentual dos que só conseguiram manter o valor do frete é de 36,7% e os que cederam e deram desconto atingiu um pouco mais da metade das empresas com 52,2%. E, neste caso, preocupa o valor do desconto médio concedido que foi de 10,2% que somado a inflação do período atinge algo como 13%.

Uma das consequências pode ser vista no resultado que as empresas tiveram no primeiro semestre do ano, onde 62,8% tiveram piora do resultado e só um pouco mais de quarto (26,1%) disseram que conseguiram melhorar os números. Ainda como registro da situação enfrentada pelo setor no primeiro semestre, há os números do desempenho, onde os pesquisados indicam que este semestre foi pior que o ano de 2019 para 68% deles e, mesmo com a pandemia, 18% afirmaram que o primeiro semestre foi melhor que o ano anterior.

Informações NTC&Logística e ANTT

Mais um aumento não!

Previous article

Fez com maestria? Vai se dar bem!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaque