Olha aí novembro azul!
CCR AutoBAn sensibiliza motoristas sobre prevenção ao câncer de próstata

O mês de novembro, dedicado à prevenção do câncer de próstata, faz um alerta a todos os homens: cuidar da saúde é fundamental. Segundo informações do Instituto Nacional de Câncer (INCA), mais de 65 mil novos casos de câncer de próstata são esperados em 2022. Em 2021, 16.055 homens morreram em consequência da doença.

Para alertar os homens sobre a importância sobre o cuidado com a saúde de uma forma geral, a CCR AutoBAn, responsável pelo Sistema Anhanguera-Bandeirantes, e o Instituto CCR, que gerencia o investimento social do Grupo CCR, apoia mais um ano a campanha Novembro Azul, que traz a mensagem: “Tudo azul para quem se cuida”.

Ao longo de novembro, a ação foca sobre prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata, divulgando informações para o público interno e os clientes em rodovia. Ao longo deste mês está sendo veiculada a seguinte mensagem nos painéis eletrônicos do Sistema Anhanguera-Bandeirantes: “Homem, cuide da saúde. Faça exame de próstata”.

Os caminhoneiros também estão recebendo orientações na base fixa do Programa Caminhos para a Saúde, localizada no km 56 da rodovia dos Bandeirantes, em Jundiaí. No local, os motoristas de caminhão têm à disposição serviços de saúde e bem-estar e encontrarão cartazes fixados e orientação sobre o assunto da equipe multidisciplinar.

“Com apoio da CCR AutoBAn, vamos conscientizar os homens sobre a importância dos cuidados com a saúde e a prevenção do câncer de próstata. Saúde é um dos pilares de atuação do Instituto CCR e por isso temos foco em projetos e programas que proporcionem o cuidado com as pessoas”, destaca Ariane Teles, analista de Responsabilidade Social do Instituto CCR.

Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) são estimados cerca de 65.840 mil casos novos casos da doença para 2022. Esse valor corresponde a um risco estimado de 62,95 casos novos a cada 100 mil homens. A campanha mundial do Novembro Azul, que já é protagonizada em mais de 20 países atualmente, ocorre desde 2011 no Brasil. Considerada uma das maiores na luta acerca aos cuidados com a saúde do homem, tem como caráter principal alertar sobre os cuidados com a saúde, em especial o câncer de próstata. Isso porque, sem considerar os tumores de pele não melanoma, a doença ocupa a primeira posição no país em todas as regiões brasileiras.

A próstata fica localizada abaixo da bexiga e, por dentro dela, passa o canal da uretra, por onde a urina vai da bexiga para o meio externo. Em homens jovens, ela tem o tamanho de uma noz. A principal função é a produzir o fluído que protege e nutre os espermatozoides no sêmen. Ao apresentar sintomas, o câncer já está numa fase mais avançada e pode causar vontade de urinar com frequência e presença de sangue na urina.

Fatores de risco

Fator de risco para o câncer de próstata, além do histórico familiar, é a pele negra. Estudos mostram que homens negros têm duas vezes mais chances de apresentar a doença do que os de pele branca, por conta do fator genético. Esses devem procurar o diagnóstico mais cedo. Além disso, existem alguns estudos que sugerem que dieta rica em gordura e obesidade aumentam o risco de câncer de próstata. 

A recomendação atual da Sociedade Brasileira de Urologia para iniciar o rastreamento do câncer de próstata é para todos os homens a partir dos 50 anos. Homens com histórico familiar de câncer de próstata e homens com raça negra devem iniciar o rastreamento a partir dos 45 anos devido um maior risco.

O grande preconceito com o rastreamento do câncer de próstata é devido ao exame do toque retal. É importante dizer que esse é um exame rápido (cerca de cinco segundos) e de grande importância, uma vez que pode ser palpado a próstata para avaliar a presença de algum nódulo sugestivo de câncer. Cerca de 18% dos tumores de próstata podem ser diagnosticados através do exame de toque.

Manter hábitos saudáveis, evitando o tabaco, o consumo excessivo de álcool, praticando atividade física diária e adotando uma dieta balanceada com grãos, legumes, cerais, verduras, frutas, carnes magras e consumo moderado de sal e açúcar, diminui o risco para vários tipos de tumores malignos, entre eles, o câncer de próstata. Vários estudos confirmam que a obesidade aumenta o risco de câncer de próstata, de rim e outros órgãos.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ dessa categoria
Mais desafios!

Mais desafios!

Setor de transportes se destaca no PIB em 2023, mas enfrenta desafios para o ano seguinte

Projetos aprovados!

Projetos aprovados!

Tribunal de Contas da União aprova projetos de concessão das rodovias BR-381/MG e BR-040/MG/GO

+ categorias