Notícias do Dia

A mais importante do agro!

0

Consórcio Via Brasil 163 vence leilão da rodovia mais importante para o agronegócio do pais

Atualmente a rodovia mais importante para o agronegócio brasileiro, a BR-163/230/MT/PA será administrada pelos próximos 10 anos pelo consórcio Via Brasil BR-163, formado pelas empresas Conasa infraestrutura SA, Zeta Infraestrutura SA, Construtora Rocha Cavalcante LTDA, Engenharia de Materiais LTDA e M4 Investimentos e Participações LTDA.

“Estamos transformando a logística do Brasil, estamos interiorizando a logística do Brasil, tornando nosso produtor mais competitivo. E esse é um movimento que não vai parar”, afirmou o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, logo após o anúncio do vencedor do leilão na B3, a Bolsa de Valores de São Paulo, nesta quinta-feira (8).

Com o leilão, o consórcio Via Brasil BR-163 será o responsável por administrar os 1.009,52 quilômetros do corredor logístico para a exportação de grãos do Centro-Oeste, entre Sinop, no Mato Grosso, e Miritituba, no Pará. A proposta consistia em uma tarifa de pedágio de R$ R$ 0,07867 por quilômetro – deságio de 8,09%.

Assim, o Governo Federal assegura cerca de R$ 2 bilhões para investimentos para a BR-163/230/MT/PA, além de mais R$ 1 bilhão para serviços operacionais e atendimentos voltado ao usuário. Passo importante na consolidação do Arco Norte para o escoamento de grãos do Brasil.

ATIVOS – Com mais esta concessão, o MInfra soma 71 empreendimentos repassados à iniciativa privada, desde 2019, com R$ 64 bilhões de investimentos contratados. Em 2021, já são 30 leilões, com mais R$ 20 bilhões. O objetivo é alcançar os R$ 100 bilhões até o fim deste ano – e fechar 2022 com pelo menos R$ 250 bilhões.

A concessão da BR-163, entre Sinop (MT) e Miritituba (PA), é o ponto alto para uma rodovia que, há menos de dois anos, era intrafegável e onde caminhoneiros perdiam cerca de 10 dias para escoar os grãos pelos portos da região Norte. Agora, com a concessão, as principais melhorias deverão ocorrer até o 5º ano de contrato, com a implantação de faixas adicionais, vias marginais e acostamentos, e, principalmente, acessos definitivos aos terminais portuários de Miritituba, Santarenzinho e Itapacurá, agilizando o transbordo da carga na Hidrovia do Tapajós.

Soma-se ainda a construção de dois novos pontos de parada e descanso, destinado aos profissionais do transporte rodoviário, desconto de 5% no pedágio para usuários de dispositivos de pagamento eletrônico (tag) e pagamento de tarifa na praça no município de Trairão (PR) somente para veículos comerciais acima de quatro eixos.

Com informações Minfra

Produção de caminhões vai “pra” outro patamar!

Previous article

Setcepar: 78 anos de história!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *