Notícias do Dia

Aquele socorro de respeito!

0

Rodovias concedidas de São Paulo registram cerca de três atendimentos por minuto ao longo de 2020

“Meu sentimento é de gratidão. Mesmo preocupada, me senti muito segura com o atendimento dos socorristas. Todos foram muito atenciosos, desde o momento do parto até a nossa chegada ao hospital”, descreveu a arrecadadora Thamyres Santos Carvalhal, sobre o parto da pequena Bianca, realizado pela equipe do Atendimento Pré-Hospitalar (APH) da concessionária CCR AutoBAn, na base de atendimento ao usuário da Rodovia Anhanguera (SP-330), em São Paulo. 

Este é um exemplo dos diferentes tipos de ocorrências atendidas por 4.410 profissionais que compõem as equipes das concessionárias reguladas pela ARTESP – Agência de Transporte do Estado de São Paulo. Em média, há um profissional pronto para ajudar a cada 2,5 quilômetros de rodovia concedida – no total, são 11,2 mil quilômetros de malha sob concessão no Estado de São Paulo.  

Casos de partos como o da Thamyres ilustram que, apesar de os acidentes de veículos responderem pela maioria dos atendimentos, situações inusitadas fazem parte da rotina dos socorristas. Ocorrências envolvendo animais, mal súbito e objetos na via também demandam a atenção das equipes. Durante todo o ano de 2020, foram registrados em média 154 atendimentos pré-hospitalares (APH) diários, como o exemplo acima, somando 56.668 no total; 449.823 panes mecânicas, 97.074 casos de pneus furados, 48.866 panes secas, como são chamados os problemas por falta de combustível, 25.282 panes elétricas, entre outras. Ao todo, no período, foram 1.433.371 ocorrências, o que representa quase 4 mil atendimentos diários pelos profissionais das concessionárias.  

Os serviços de resgate integram os contratos de concessão e são fiscalizados e acompanhados de perto pela ARTESP. Em média, o tempo de atendimento esperado para o atendimento pré-hospitalar que demanda ambulância é de 10 minutos para a chegada ao local e 20 para o transporte até a unidade de saúde. Para socorro mecânico, a espera estabelecida por um guincho é de 20 a 30 minutos. Após a chegada, o veículo é removido até o posto mais próximo. 

Com informações Artesp

Para aparecer mais!

Previous article

Mesmo na pandemia, Marcopolo faz bonito!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *