Notícias do Dia

Bodas de Rubi

0

BorgWarner completa 45 anos no Brasil

A BorgWarner está comemorando 45 anos de operações no Brasil. A empresa conta com 48 mil colaboradores no mundo, presentes em suas instalações técnicas e industriais, em 99 locais, em 24 países. No Brasil, as plantas de Itatiba e Piracicaba (SP) e Brusque (SC) são focadas na produção de turbocompressores, embreagens viscosas e ventiladores, correntes de sincronismo, componentes para o sistema de injeção, motores de partida e alternadores que atendem às principais montadoras e o mercado de reposição nacional e sul-americano.

“Estamos muito orgulhos pelos 45 anos no Brasil. Para nós, trata-se de um importante marco na história da BorgWarner, comprovando a nossa constante evolução ao longo desse período, sempre com foco na busca por novas tecnologias, qualidade, parceria e proximidade com os clientes. O nosso objetivo é contribuir cada vez mais com soluções eficientes e sustentáveis”, comenta Vitor Maiellaro, gerente-geral da BorgWarner Emissions, Thermal and Turbo Systems no Brasil.

O ano de 2020

Ao longo desses anos, a BorgWarner tem aprimorado continuamente seus processos produtivos e frequentemente vem ampliando seu portfólio. “Estamos preparados para atender os projetos Euro 6 de montadoras de veículos comerciais. Outro importante marco esse ano é que ampliamos o fornecimento de turbocompressor para veículos leves, com novas aplicações para a Volkswagen, além da conquista de novos negócios para outras fabricantes. Também estamos produzindo, na fábrica de Brusque, motor de partida stop/start para iniciar fornecimento no próximo ano”, complementa Maiellaro.

Outro marco em 2020 é a recente aquisição da Delphi Technologies, que fortalecerá a capacidade e escala de produtos eletrônicos e eletrônica de potência, criando uma empresa líder em sistemas de propulsão eletrificados que a BorgWarner acredita estar bem posicionada para aproveitar as vantagens da futura migração de propulsão. Com essa aquisição, o objetivo da empresa é também ampliar a sua atuação no mercado de reposição, com o amplo portfólio oriundo da Delphi Technologies.

Trajetória no Brasil

A empresa iniciou as suas atividades no País, com a produção de turbocompressores para motores a diesel de veículos comerciais. Em 1980, lançou os primeiros turbocompressores das séries “S”. No ano de 1997, adquiriu a empresa KKK, na Alemanha. No ano seguinte, funda a 3K-Warner, a partir da compra global da KKK.

Em 1999, a BorgWarner Inc. adquire, mundialmente, a Schwitzer Company e a Lacom-Schwitzer, no Brasil, se unem à 3K-Warner para formar a BorgWarner Brasil Ltda. Neste mesmo ano, a BorgWarner Inc. compra a divisão Fluid Power, da Eaton. Com isso, no país, a fábrica de ventiladores e embreagens para motores diesel da Eaton, em São José dos Campos (SP), se transforma em BorgWarner e é transferida para Campinas (SP).

Em 2001, inicia a produção da linha de produtos remanufaturados. Dois anos depois, passa a fornecer componentes e conjunto central para outras unidades da BorgWarner no mundo. Em 2004, ocorre mais um importante avanço com a fabricação de turbocompressor com tecnologia R2S, duplo estágio, voltada para exportação. A empresa também amplia a linha de produtos para aplicações em todos os motores diesel em atividade localmente.

Outros marcos são o início da produção de turbocompressor da série “B”, unindo o melhor das linhas “S” e “K”, para fornecimento à Daimler, nos Estados Unidos; o turbocompressor com tecnologia R2S para equipar a picape VW Amarok, o primeiro veículo do Mercosul com motor biturbo; novas instalações em Itatiba (SP), a chegada do Morse System ao Brasil e a Certificação Leed para a planta de Itatiba. Sendo a primeira empresa de autopeças no país reconhecida por sua construção sustentável.

Em 2015, a empresa inaugura o Tech Center, Centro de Pesquisa e Desenvolvimento, na planta de Itatiba (SP), e se torna a pioneira a produzir no Brasil turbocompressor para carros de passeio com motor flexfuel. Além disso, mundialmente, a BorgWarner Inc. adquire a marca Delco Remy.

Só aumentando

Previous article

Quer um “busão”? Entra na internet e monte o seu!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *