Notícias do Dia

Buonny em nova fase!

0

Buonny avança em tecnologia e entra em nova fase

Gerenciar riscos em transporte e logística é uma missão que exige muita experiência, capacitação e, especialmente nos tempos atuais, muita tecnologia. Com uma história de mais de 25 anos, a Buonny soube dosar todos esses ingredientes em 2020, mesmo com a pandemia de Covid-19.

Com cerca de 700 funcionários e filiais em vários estados brasileiros, a empresa cresceu em meio à crise e inovou ainda mais. Com esse desempenho, a empresa foi escolhida pela Niche Partners, gestora que faz parte do fundo SK Tarpon, para receber investimentos e impulsionar ainda mais seu crescimento.

Nova acionista do negócio, a Niche busca empresas líderes em mercados de nicho para perenizar e potencializar o legado de seus fundadores. Cyro Buonavoglia e Eliel Fernandes continuam como sócios relevantes no negócio, mas Cyro agora ocupará posição no conselho de administração da Niche.

“A meta é manter a marca, a cultura criada nesses 25 anos e o competente time Buonny, mas com a expertise da Niche em gestão e estratégia, e os investimentos da SK Tarpon. O objetivo é elevar a empresa a outro patamar em termos de desempenho operacional e financeiro”, diz Eliel Fernandes, que assume como CEO da Buonny.

Reconhecimento facial

Entre os destaques da Buonny, está o uso pioneiro da tecnologia de reconhecimento facial pelo Teleconsult, cadastro positivo de motoristas. Essa tecnologia permite saber se o profissional consultado é idôneo ou um clonador de documentos e, desde sua implementação, em fevereiro de 2019, já evitou prejuízos de mais de R﹩ 90 milhões, tendo identificado cerca de 700 tentativas de fraude.

“Unimos o melhor da inteligência artificial à competência de nossos colaboradores para tornar o trabalho de prevenção muito mais forte e seguro para o transporte nas estradas”, destaca Fernandes.

Fortalecimento

Outro grande destaque em 2020 foi o investimento em tecnologia. Recentemente, a Buonny migrou o seu data center para uma plataforma cloud com padrões internacionais de segurança, disponibilidade e performance. Esse movimento faz parte do DNA da empresa, que, há anos, investe em segurança da informação e desenvolve soluções avançadas para tornar o transporte de cargas e as operações logísticas cada vez mais seguras e eficientes.

“Essa migração foi extremamente importante para entrarmos em nova fase. O objetivo é estabelecer um novo patamar de confiabilidade, reduzindo quaisquer possibilidades de falhas que resultem em riscos para motoristas e cargas nas estradas, bem como melhora no atendimento, que será mais ágil e disponível”, enfatiza Eliel.

Olho grande no hidrogênio

Previous article

Duas décadas já!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *