Destaque

Concebida aqui. Vendida lá!

0

Cabina do Novo Actros desenvolvida no Brasil será produzida e vendida pela Mercedes-Benz Trucks na Europa

A Daimler Trucks reafirmou hoje a importância da Mercedes-Benz do Brasil como player global no desenvolvimento de caminhões. Pela primeira vez, a Companhia anunciou que o projeto da cabina do Novo Actros no Brasil, criado pela equipe brasileira, será a base de uma inédita cabina que será produzida na Alemanha para o “Novo Actros F”, versão de entrada será comercializado em 24 países da Europa e de outros continentes, a partir de janeiro de 2021.

“A utilização do projeto brasileiro pela Daimler Trucks para a produção de uma cabina global demonstra a competência e experiência da nossa equipe em gerar soluções para todas as demandas do transporte de cargas”, afirma Karl Deppen, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina. “Com a cabina do Novo Actros, já atendemos nossos clientes do Brasil. Agora, chegaremos a outros países e continentes. Esta é a primeira vez que a Empresa exporta um projeto desse porte para nossa matriz, o que traz muito orgulho e satisfação para todos nós”.

A cabina brasileira, inédita para o mercado europeu e outros países, será produzida  pela Mercedes-Benz Trucks na Alemanha. Ela chegará ao mercado com o também inédito modelo “Novo Actros F”, ampliando o portfólio dessa família de pesados.

“O Novo Actros F é o novo modelo de entrada da família e traz o DNA do Actros no que se refere a eficiência, economia e, é claro, segurança”, ressalta Karl Deppen. “Com essa nova versão, o objetivo é que os clientes obtenham o máximo do seu Actros, alcançando a rentabilidade operacional e os lucros desejados. A Mercedes-Benz tem assim a melhor solução para cada demanda dos nossos clientes”.

Cabina proporciona até 1% de redução no consumo de combustível no Brasil

A cabina do Novo Actros desenvolvida no Brasil trará vantagens tanto para a empresa de transporte, quanto para o motorista. “A altura externa mais baixa da cabina e, consequentemente, sua menor área frontal diminuem a resistência aerodinâmica, contribuindo para a redução do consumo de combustível”, diz Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Nas estradas brasileiras, essa solução resulta em até 1% de redução no consumo de diesel. Isso significa, por exemplo, uma economia de até R$ 500 mil por ano numa frota de 200 caminhões no nosso País”.

Mercado cresce. Estrutura aumenta!

Previous article

Scaaania….totalmente elétricooo!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaque