Notícias do Dia

Depois de 10 anos, entregue!

0

Em Minas, ministro da Infraestrutura entrega o novo Trevo de Xapetuba na BR-365

Após dez anos de espera da população mineira, o Ministério da Infraestrutura (MInfra) entregou, com a Ecovias do Cerrado, nesta terça-feira (2), o novo Trevo de Xapetuba, que liga duas das principais rodovias do Triângulo Mineiro, a BR-365 e a BR-452. A cerimônia de inauguração, realizada na divisa entre os municípios de Uberlândia e Monte Alegre de Minas, contou com a presença do ministro de Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, do secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello Costa, e do diretor-Geral do Denatran, Frederico Carneiro, além de deputados federais e autoridades locais.

O empreendimento, retomado em 2019, faz parte da primeira concessão rodoviária do governo do presidente Jair Bolsonaro. As obras foram conduzidas pela concessionária Ecovias do Cerrado, que administra o trecho de 437 km das BRs 364/365/MG/GO, que interligam Jataí (GO) e Uberlândia (MG), sob regulação da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

“Essa entrega mostra acerto na política de concessão, e o trabalho do Grupo EcoRodovias significa confiança no nosso país. Estamos celebrando entregas cumprindo à risca aquilo que tínhamos planejado: transferir ativos para a iniciativa privada e apostar na conclusão de obras inacabadas. Obras simples, que muitas vezes têm um significado enorme”, afirmou o ministro. “E não vamos parar por aí, Minas Gerais ainda vai ganhar muitos outros investimentos, como a concessão da BR-381/MG, a BR-452/MG, e a BR-040, que será relicitada. Vamos resolver as pendências e trazer o investimento privado para cá”, completou Tarcísio de Freitas.

O trecho faz parte de uma das mais importantes rotas para o escoamento de grãos do Centro-Oeste até o Porto de Santos (SP). Também é uma importante via para o abastecimento de Minas Gerais e da região sul de Goiás, principalmente de produtos da indústria, materiais de construção e alimentos.

Um caminho eletrificado!

Previous article

Estradas de menos!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *