Notícias do Dia

Dicas para a vida financeira

0

Cinco dicas valiosas para caminhoneiros organizarem a vida financeira

Em tempos de crise, quando muitos caminhoneiros enfrentam dificuldades para conseguir trabalho e as contas não param de chegar e aumentar, fica difícil manter a vida financeira em ordem. E não se trata apenas de uma questão de descontrole de gastos, mas sim de organização, já que o orçamento está cada vez mais apertado para uma categoria cuja maioria dos trabalhadores são autônomos e precisam gerir os próprios recursos.

“Educação financeira significa ter noção do quanto se ganha e do quanto se gasta e, com isso, saber com precisão para onde vai seu capital”, afirma Reinaldo Domingos, PhD em educação financeira, em um dos vídeos que fazem parte de uma trilogia realizada pela cantora Sula Miranda, em parceria com a Nimbi, empresa especializada em tecnologia de Supply Chain Management.

Recentemente, para apoiar os caminhoneiros na tarefa de manter as finanças equilibradas e auxiliar no processo de bancarização da categoria, a empresa lançou a Nimbi Conta, conta corrente digital gratuita que permite realizar diversas funções – inclusive realizar a antecipação de recebíveis.

Segundo o especialista, ter uma vida financeira organizada significa investir naquilo que é, de fato, importante, além de garantir um futuro tranquilo para a família e ter uma vida mais plena e harmoniosa.

Há algumas práticas eficientes para manter a saúde das finanças e impedir que o dinheiro (ou a falta dele) se torne um problema em sua vida. Domingos preparou uma lista com cinco dicas para ajudar neste desafio.

1 – Conte com os bancos digitais

Bancos digitais são instituições bancárias que apresentam uma diferença significativa em relação aos bancos tradicionais: eles funcionam de forma online, por meio de aplicativos. Assim, todas as informações da sua conta (como o saldo e extrato) ficam disponíveis no celular. Além disso, como em qualquer banco, você recebe um cartão para realizar as movimentações financeiras.

No caso da Nimbi Conta, o caminhoneiro conta com um cartão pré-pago que funciona na função crédito e consome o valor disponível na conta: Sabendo que você tem disponível um determinado valor para utilizar, o consumidor se organiza para usar da melhor maneira seu dinheiro, priorizando o essencial e deixando os gastos extras para segundo plano. Esta é uma forma simples de economizar e se manter dentro do orçamento.

2 – Separe as despesas de sua casa e do seu negócio

O caminheiro é um empreendedor nato e seu trabalho é um negócio com muitas responsabilidades. Ele precisa programar uma série de gastos, como combustível, pedágio, manutenção e revisão do veículo, seguro, alimentação, estadia, entre outros.

Sendo assim, alguns trabalhadores do transporte tendem a olhar para o dinheiro da sua “empresa” como uma espécie de “salário”, por trás da operação. “Resumindo, tudo o que entra e não é gasto na manutenção do negócio acaba indo para as contas pessoais, como fatura do cartão de crédito, aluguel, boletos, etc”, diz Domingos. Quando isso acontece, a empresa pode acabar ficando sem reserva financeira para usar como capital de giro, fluxo de caixa ou investimento. Além disso, o caminhoneiro pode perder o controle de suas contas pessoais por não saber exatamente quanto terá para gastar. Por isso, separar as finanças da pessoa física e do negócio é fundamental. “Não é necessário utilizar planilhas nem caderninhos para isso, já que a conta digital pode ser este recurso”, diz Domingos.

3 – Tenha reservas

Guardar dinheiro é muito importante porque liberta o caminhoneiro de contrair dívidas na hora de uma dificuldade. Caso seja necessário fazer um investimento ou gastar um pouco mais em uma manutenção do seu veículo, por exemplo, ele terá condições de fazer isso sem recorrer aos juros bancários nem aos empréstimos com a família.

Não precisa ser muito: R$ 50 por mês em uma poupança não pesa no bolso e, com uma conta digital, você pode automatizar esse processo tranquilamente.

4 – Quite suas dívidas

Quem está endividado precisa se organizar para acabar com os débitos em aberto. Se está com pagamentos em atraso, busque os credores para propor uma renegociação. O ideal é começar pelas dívidas que cobram taxas e juros altos, como o cheque especial e cartões de crédito. Se necessário, considere vender algum bem para realizar a quitação.

5 – Estabeleça um teto de gastos

Fazer um planejamento e considerar um teto de gastos para cada categoria do orçamento é essencial. Assim, é possível garantir que não haja despesas mais altas do previsto.

Vale a pena começar pelas despesas essenciais e fixas, como aluguel, mensalidade da escola etc. Em seguida, colocar os gastos com contas de consumo. E, depois, focar nas prioridades como parcelas de dívidas ou investimentos. “É interessante distribuir o dinheiro que sobrou pelas categorias relativas ao estilo de vida, como viagens, roupas e afins”, explica o PhD.

O cartão pré-pago é uma boa alternativa para a definição das metas. Como ele funciona como um crédito, sabendo que há um determinado valor disponível, o trabalhador tem mais facilidade para priorizar e administrar as despesas, sem ultrapassar os limites. “Quando o dinheiro separado no cartão acabar, é hora de parar de fazer despesas”, finaliza ele.

E a Truckvan tá bem “on”

Previous article

Preparando o futuro

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *