Destaque

E o O 500 “vintou” no Brasil!

0

O 500 completa duas décadas de operações no Brasil

Uma época de aniversários e celebrações de modelos de ônibus e chassis no Brasil. No início dessa semana, mais precisamente ontem, dia 5, a Mercedes-Benz do Brasil registrou o primeiro faturamento de um ônibus da linha O 500, um modelo O 500 U 1725/59. Duas décadas depois, mais de 70.000 unidades já foram produzidas na fábrica da Empresa em São Bernardo do Campo, na Região Metropolitana de São Paulo, atendendo tanto as demandas do mercado interno, quanto das exportações para a América Latina e outros continentes.

“Os ônibus O 500 são amplamente reconhecidos no mercado por seu alto padrão de confiabilidade e conforto graças a elementos como motor traseiro, suspensão totalmente pneumática, motores robustos, econômicos e compatíveis com o meio ambiente e trem de força harmônico e robusto”, diz Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. “Além disso, são destaques também pelos diversos recursos de conforto de dirigibilidade para os motoristas e, principalmente, pelos vários itens de conforto e segurança a bordo, tanto para os passageiros, como para os condutores. Isso inclui, por exemplo, o controle eletrônico da suspensão pneumática e o sistema de ajoelhamento do ônibus, o que facilita o embarque e o desembarque, assegurando assim a acessibilidade e a mobilidade no transporte por ônibus”.

Modelo O500: mais de 70 mil unidades produzidas em duas décadas

“A economia no consumo de combustível e o baixo custo operacional são outras grandes vantagens do O 500 oferecidas às empresas de transporte”, ressalta Walter Barbosa. “Dessa forma, contribuímos para a rentabilidade desejada e o sucesso dos nossos clientes”.

Urbano e rodoviário

A linha O 500 oferece soluções para todas as demandas do transporte de passageiros. São ônibus convencionais e padron (para carroçarias até 13,2 metros), super padron (até 14 metros), articulados 6×2 (até 18 metros) e superarticulados 8×2 (até 23 metros), em versões com piso baixo ou piso alto. Esses modelos são indicados para o transporte coletivo urbano, sejam em linhas troncais de sistemas como BRT (Bus Rapid Transit), corredores e faixas exclusivas, como em vias alimentadoras e distribuidoras que interligam os bairros às regiões centrais.

Para o segmento rodoviário, o portfólio O 500 conta com vários modelos para curtas, médias e longas distâncias, bem como para fretamento e turismo. A oferta inclui de ônibus rodoviários 4×2 a modelos 6×2 e 8×2 aptos para carroçarias High Decker e Double Decker.

Dunlop e VWCO juntas!

Previous article

Implementos: da tempestade à bonança literalmente!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

More in Destaque