Reportagens Especiais

Marcopolo vai “pra oto patamar” com a Geração 8!

0

Marcopolo lança Geração 8 de ônibus rodoviários e quer conquistar o mundo

Líder mexe e mexe muito no time que está ganhando. Se a Geração 7 de veículos da Marcopolo conquistou as estradas brasileiras, a Geração 8 vem para conquistar o globo. A nova geração de ônibus rodoviários da fabricante de Caxias do Sul (RS) foi estudada exaustivamente e vai entregar aos operadores e passageiros, é claro, o que de mais moderno, tecnológico e eficiente o mercado oferece.

Composta pelos tradicionais modelos das linhas Viaggio e Paradiso, em suas diferentes versões, a Geração 8 foi desenvolvida para os modelos de chassis das principais montadoras e, a partir do mês de agosto, vão sair da linha de montagem da unidade Ana Rech, em Caxias do Sul.

Olhando para os “carros”, a diferença é grande. Sim, ficaram mais bonitos e imponentes. O design é limpo, moderno e deixa a impressão de muita fluidez nas estradas e baixou o coeficiente aerodinâmico dos veículos em 11%. De acordo com os executivos da marca, a concepção do projeto teve como premissa trazer atributos de excelência para operadores, motoristas e passageiros.

“A Marcopolo busca sempre criar soluções de transporte inovadoras e realmente de valor para clientes, passageiros, colaboradores e parceiros de negócio. A Geração 8 é a representação deste propósito. Um conceito concebido para tornar os ônibus mais seguros, confortáveis, eficientes e rentáveis. O nosso objetivo foi conceber um veículo capaz de transformar a experiência de viagem”, destaca James Bellini, CEO da Marcopolo.

Testes e ouvido

Nos últimos três anos, para o desenvolvimento desta geração, foram “usados” cerca de 100 engenheiros no projeto, mais de 44 mil km em testes e muita conversa com os operadores para saber quais eram suas necessidades e demandas. No fim, praticamente um veículo customizado. No interior, a preocupação foi grande com questões como a largura e o espaçamento entre as poltronas, circulação dentro do veículo, tempo de permanência a bordo e utilização de equipamentos eletrônicos.

Novas poltronas para mais conforto aos passageiros

No resultado, logo ao acessar o ônibus tem-se uma escada de acesso com degraus amplos, iluminação indireta em LED e um novo desenho do sistema de abertura da porta. Também já de acordo com o Biosafe, as poltronas ganharam uma nova estrutura e desenho ergonômico, otimizando o espaço para as pernas. Outro ponto pensado foi o sistema de reclinação, que conta com acionamento mais fácil e suave, permitindo inúmeras posições de acordo com o biotipo do usuário.

Por fora, grade dianteira e o para-choques ganharam novo design com maior volumetria e robustez. A utilização de matérias-primas na fabricação dos componentes de acabamento externo, também proporciona uma redução do risco de quebra em pequenas colisões em até 50%.

Na parte traseira, um novo desenho do vigia e portinhola mais leve, desenvolvida com estrutura totalmente plana e trinco embutido no revestimento e ampla área de manutenção. O modelo conta ainda com uma nova entrada de ar da tampa traseira, mais eficiente e que melhora a refrigeração. Os vidros laterais passam a ser curvos, o que proporciona menor vibração, e a manutenção facilitada, com novo sistema de encaixe.

“Procuramos aproximar o ônibus o máximo possível do conceito automotivo na padronização dos processos de fabricação e montagem. O resultado é um ônibus focado em qualidade e rentabilidade para o operador, conforto e conectividade para passageiros, assim como na facilidade de manutenção e reparação”, enfatiza Luciano Resner, diretor de Operações Industriais da Marcopolo.

Segurança

Pensando na segurança de passageiros e motoristas, a Marcopolo marcou um “golaço”. Os modelos atendem à exigente norma internacional R66.02 para tombamento, inclusive o Paradiso 1800 Double Decker, o que não é exigido no Brasil. Na construção da carroceria, foi desenvolvido um novo conceito de anéis passantes de segurança em todas as colunas da estrutura, que conferem muito mais resistência do conjunto a impactos e ao capotamento.

Cockipt mais intuitivo, tecnológico e seguro para o “motora”

Diante disso, foi aumentado em 25% a largura da seção das colunas laterais e elevou o peitoril lateral dos veículos em 70mm, o que garante maior proteção em caso de acidentes e tombamento. Outro diferencial está no conceito de proteção da cabine do motorista, com estrutura de coluna “B” tripla e que proporciona deformação 78% inferior ao exigido pelas normas brasileiras. A engenharia consumiu mais de 2.600 horas de testes ao longo de dois anos para desenvolver o novo sistema de proteção.

Em testes práticos de impacto frontal à velocidade de 40 km/h, realizados em campo de provas e com supervisão de uma empresa de auditoria externa, o sistema foi capaz de absorver a energia, com deformação controlada, aumentando significativamente a proteção ao condutor.

New G7 continua?

A dúvida. A linha New G7 prossegue? Resner acrescenta que pensando sempre na satisfação e valorização dos clientes, a atual linha de rodoviários continuará em produção e vendas, recebendo atualizações e inovações. “Com forte trabalho de otimização dos processos industriais, será possível manter a produção das duas linhas simultaneamente. Assim, estaremos prontos para elevar a participação da Marcopolo nos mercados onde já estamos presentes, além de gerar oportunidades em novos mercados”, pontua.

Iveco só no bife de chorizo na Argentina!

Previous article

A vez delas também!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *