Notícias do Dia

PR vai mudar de patamar

0

MInfra apresenta a empresários projeto de R$ 42 bilhões em investimento privado nas rodovias do Paraná

Representantes do Ministério da Infraestrutura (MInfra) se reuniram, nesta segunda-feira (25), com empresários do G7 do Paraná, grupo das principais entidades representativas do setor produtivo, com o vice-governador Darci Piana, deputados da bancada federal e demais lideranças políticas do Estado para apresentar o modelo de concessão para as rodovias paranaenses. O encontro aconteceu na sede da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), em Curitiba.

O projeto de concessão das rodovias do Paraná envolve mais de 3,3 mil quilômetros de pistas, divididos em seis lotes, entre estradas federais e estaduais, com investimentos de R$ 42 bilhões – mais que o orçamento do Governo Federal para obras de duplicação. O início da etapa de audiência pública está marcado para o dia 2 de fevereiro – e leilão previsto para o 4º trimestre de 2021.

O MInfra foi representado no encontro pela secretária de Fomento, Planejamento e Parcerias, Natália Marcassa; pelo secretário Nacional de Transportes Terrestres, Marcello Costa; pelo diretor do Departamento de Transporte Rodoviário, Guilherme Bianco; e pelo diretor de Planejamento da EPL, Rafael Benini.

“Todos nós sabemos que o paranaense paga tarifas muito altas de pedágio e não recebe os investimentos necessários para atender a produção, para atender o passageiro local que transita nessas rodovias. O novo modelo que a gente começa a discutir aqui busca justamente corrigir esses erros do passado: aumentar investimento e reduzir cobrança de pedágio”, avalia Natália Marcassa.

“Nós estamos falando de investimento na ordem de R$ 42 bilhões. Para vocês terem uma ideia de uma ordem de grandeza, isso é muito mais do que o orçamento do Governo Federal. É como se a gente pegasse o orçamento do Governo Federal de toda a uma década e entregasse para a sociedade do Paraná em inovações, em melhorias, em mais segurança nas rodovias do Paraná”, reforça Marcello Costa.

O projeto é composto por um modelo híbrido, com menor tarifa de pedágio, seguido de maior valor de outorga. Além disso, prevê a duplicação de mais de 1.700 quilômetros até o sétimo ano do contrato, o que representa 90% do trecho concedido, além de outros 253 quilômetros de faixa adicional e 104 quilômetros de terceira faixa para apoio ao trânsito, e 10 contornos para facilitar a integração entre as rodovias. Melhorias para tornar o Paraná mais competitivo, atraindo mais empresas e gerando empregos e renda para a população.

Com informações Minfra

Gerenciamento importante!

Previous article

Um mercado bem disputado!

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *