Notícias do Dia

Uma perda grande

0

Turismo brasileiro soma R$ 51,5 bilhões em perdas na pandemia

O turismo brasileiro perdeu R$ 51,5 bilhões em faturamento durante a pandemia de covid-19, entre março e novembro de 2020. É o que mostra levantamento realizado pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP): rombo de 33,4% a menos nas receitas do setor em comparação ao mesmo período de 2019.

Depois de registrar queda de 32% no faturamento em outubro de 2020, o prejuízo ficou no mesmo patamar em novembro, mesmo com a redução da curva de contaminação à época: 30%, com retração de R$ 10,2 bilhões. Os dados levam em conta os setores aéreo, hoteleiro, de serviços turísticos, de transporte e de atividades culturais, recreativas e esportivas.

Os resultados negativos foram puxados principalmente pelo desempenho do setor aéreo. Segundo os dados da Federação, ele perdeu metade do faturamento anual em meio à crise: 50,5% a menos do que no mesmo período de 2019. Com demanda mais baixa, caiu em mais de um terço (36%) a oferta de assentos nos aviões, de acordo com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

O cenário neste começo do ano também não parece promissor: uma pesquisa feita por buscadores de passagens aéreas que integram o Conselho de Turismo (CT) da FecomercioSP indica que a procura por bilhetes no início de 2021 está 40% menor do que no mesmo período de 2020, às vésperas da pandemia. Para a Entidade, o número mostra um movimento no qual – em meio ao aumento de casos e mortes por covid-19 – as pessoas estão agindo com cautela no planejamento de viagens.

Depois das companhias aéreas, os setores turísticos que mais sofreram nos meses mais intensos da pandemia foram os de atividades culturais, recreativas e esportivas, que viram o faturamento cair 28,4% no período, e a rede hoteleira, que, com receitas em R$ 3,17 bilhões entre março e novembro, somaram prejuízo de 26,6% se comparadas a 2019.

Com informações Fecomércio

O domínio de Resende nos médios

Previous article

Descontos progressivos

Next article

You may also like

Comments

Leave a reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *