Volvo voando baixo no Brasil!
Volvo apresenta resultado recorde em 2021 e confirma investimentos de R$ 1.5 bi até 2025

O mercado de veículos comerciais no Brasil foi bem, muito obrigado, em 2021. Depois de um 2020 apreensivo com os rumos da Covid-19, nossa indústria como sempre se reinventou e rumou à retomada. Que o diga os suecos/paranaenses da Volvo.

A montadora está dando sorrisos de orelha a orelha. Mais uma vez teve o FH 540 como o caminhão mais vendido do Brasil, com 8.935 unidades emplacadas. Na linha VM, crescimento de 81% em emplacamentos, com 6.393 veículos comercializados. Na soma total, foram emplacados 21.823 caminhões no país em 2021, um crescimento de 45,7% sobre o ano anterior.

Daí fica mais fácil. Com um céu de brigadeiro a frente, é de se esperar mais crescimento e investimentos. Então, o  Grupo Volvo América Latina está renovando seu tradicional ciclo de investimentos por aqui.  A empresa investirá R$ 1,5 bilhão em suas operações no país no período de 2022/2025. Os recursos são voltados principalmente para pesquisa e desenvolvimento de novos produtos e serviços. O anúncio está sendo divulgado com o balanço positivo de 2021, o melhor ano da história da Volvo desde que se instalou no Brasil.

 “O Brasil manteve a importante posição de segundo maior mercado de caminhões da Volvo no mundo, mesmo numa época de limitações por conta da pandemia e das restrições da cadeia de suprimentos. Estamos orgulhosos em celebrar o melhor ano da história da marca no país”, comemora Wilson Lirmann, presidente do Grupo Volvo América Latina.

Nos demais mercados do continente também houve forte recuperação em 2021, com destaque para o Peru, com 1.628 caminhões entregues (crescimento de 62% sobre o ano anterior) e Chile, com 1.355 entregas (crescimento de 42%). Ao todo, foram 25.808 caminhões entregues na América Latina em 2021, um número 43% superior ao período anterior.

“Para 2022, também vemos boas perspectivas. No entanto, os desafios da cadeia de produção, tanto em capacidade quanto em aumento de custos, vão exigir atenção ano longo do ano todo”, afirma Lirmann.

Fretamento e exportações para países da América Latina e África foram os destaques em ônibus

Ônibus: vocação exportadora

A Volvo Buses também teve bons resultados, principalmente no mercado externo. A divisão de ônibus entregou 1.080 chassis urbanos e rodoviários, pesados e semipesados. Deste total, 368 veículos foram emplacados no Brasil. Os 712 ônibus restantes foram para toda a região hispânica da América Latina e vários países da África. Em 2021, 66% dos negócios de ônibus foram para fora do Brasil.

Outro destaque de 2021 foi o ingresso da Volvo na aliança “Zero Emission Bus Rapid-Deployment Accelerator” (aceleração para uso de ônibus zero emissões), uma iniciativa entre várias instituições para impulsionar a implantação de ônibus cada vez mais limpos na América Latina. Como primeiro passo, em janeiro de 2022 a marca deu início a testes com um chassi 100% elétrico em Santiago, no Chile. Ainda neste primeiro semestre, há programação de testes com o mesmo veículo em Bogotá, Colômbia.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

+ dessa categoria
+ categorias