Sinais de recuperação!
Rodoviário de passageiros urbano dá sinais de recuperação no saldo de emprego em 2022

Desde 2015, o transporte rodoviário de passageiros urbano fecha o balanço anual com saldo negativo de vagas de emprego na diferença entre admissões e contratações. Em 2022, o segmento começa a apresentar sinais de início de recuperação ao fechar o saldo positivo acumulado de janeiro e fevereiro com 497 postos de trabalho. Esta melhora representa uma perspectiva de retomada do crescimento. Os dados estão no Painel CNT do Emprego no Transporte, divulgados nesta sexta-feira, 1º de abril, pela Confederação Nacional do Transporte (CNT).

O mesmo movimento ocorre levando-se em conta apenas o primeiro bimestre dos últimos sete anos. A última vez que o saldo acumulado do transporte rodoviário de passageiros urbano esteve positivo no acumulado de janeiro e fevereiro foi em 2014.

De acordo com a análise da Confederação, o transporte como um todo fechou o acumulado de janeiro e fevereiro de 2022 com +9.568 postos de trabalho ocupados. Neste mesmo período, o estado de São Paulo foi o que apresentou o maior saldo positivo de vagas (+2.507), seguido do Paraná (+1.634) e Mato Grosso (+1.422). Já os estados onde o setor de transporte mais demitiu nos últimos dois meses foram Rio de Janeiro (-563), Pará (-519) e Pernambuco (-294).

Ao considerar os diferentes modais de transporte no acumulado do primeiro bimestre do ano, é possível identificar que o maior saldo na criação de empregos (+5.221) ocorreu no segmento de transporte rodoviário de cargas (TRC). Em realidade oposta está o transporte aquaviário, com saldo de -48 postos de trabalho.

O levantamento da CNT é realizado a partir de informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Previdência. O objetivo da Confederação com o painel é disponibilizar às empresas do transporte e à sociedade opções para consulta dinâmica sobre emprego, além de disponibilizar aos transportadores informações sobre o panorama e a situação de ocupações no setor. O Painel CNT do Emprego no Transporte tem sido uma fonte significativa de referência durante a pandemia da covid-19.

Com informações CNT

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

+ dessa categoria
+ categorias