A importância do checklist!
Checklist ajuda na "saúde" da frota e reduz gastos com a manutenção dos caminhões

Manter o funcionamento em perfeito estado da frota é obrigação do gestor de uma transportadora. O ideal é que, todos os dias, o checklist dos veículos seja feito para garantir que tudo esteja em ordem. É de responsabilidade do gestor um controle apurado sobre cada um dos veículos, assim como o histórico de manutenção e das trocas realizadas, como óleos, pneus ou mesmo a reposição de peças. “Qualquer detalhe pode ser primordial para a empresa, motorista e cliente, caso o caminhão apresente problemas no trecho. Isso passa, inclusive, pela checagem dos motoristas que estão dirigindo o veículo”, adverte Paulo Raymundi, CEO da Gestran, startup de software para transportes.

O checklist diário, feito de forma automatizada, garante veículos em melhor estado, reduz o número de caminhões parados por manutenção e os gastos com manutenções fora de hora. E, claro, aumenta os lucros da empresa.

A tecnologia pode ajudar a dar agilidade ao trabalho diário e que precisa ser exato. Já existem no mercado soluções para a organização dessa rotina. A Gestran, por exemplo, dispõe de um modelo que faz um “pente-fino” do veículo – tudo de maneira automatizada. Dentro da plataforma, isso ocorre no módulo chamado Gestão de Frotas. “A partir de um aplicativo, é possível fazer todo o checklist, checando os itens descritos e muitos outros. Sem precisar ficar usando complicadas planilhas e minimizando os esforços manuais”, explica Raymundi.

A ajuda tech evita erros, afinal, são tantos itens e detalhes que devem ser aplicados a cada um dos veículos da frota, que descomplicar o processo e torná-lo inteligente traz bons resultados.

Alerta

Alguns itens merecem ser revistos com maior atenção, para evitar prejuízos na estrada. Em um caminhão, se torna fundamental cuidar do “cavalo”, a força motriz do conjunto, e é onde as falhas podem ser mais observadas, sejam elas elétricas ou mecânicas.

“É importante checar a parte elétrica, como lanternas, se todas estão funcionando e se os modos ‘alto’ e ‘baixo’ estão ok. Também, a luz de ré, se está funcionando e se o freio está em perfeito funcionamento”, lista o CEO. Entram no checklist os alertas de painel; a validade da bateria; os retrovisores em bom estado; a validade e o nível do óleo do motor; o nível da água e o fluído do radiador; o óleo de freio; a sondagem sobre vazamentos de óleo e água; o freio de emergência em perfeito funcionamento; o estado das mangueiras; os filtros; e as condições dos para-brisas. “O estado dos pneus também é item valioso do checklist. Pneus sujos aumentam o consumo de combustível e o desgaste mecânico do caminhão, assim como rodar com a cambagem e pressão desreguladas diminui o tempo de vida útil dos pneus”.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ dessa categoria
Novas tarifas!

Novas tarifas!

Tarifas de linhas semiurbanas de diversas regiões do país são atualizadas

Quase real!

Quase real!

Honeywell melhora sua experiência de treinamento industrial com tecnologia de realidade aumentada

+ categorias