ZF vai dar mais segurança para as carretas!
ZF vai trazer para o Brasil tecnologia de frenagem que estabiliza o conjunto caminhão-carreta

Uma provedora global de tecnologias para o transporte. Assim podemos definir a ZF, que a cada ano com suas aquisições vai expandindo seu porftólio pelo mundo. E pensando em mais segurança nas estradas brasileiras, a empresa avisa que irá lançar por aqui no último trimestre do ano, leia-se na Fenatran, sua tecnologia iEBS.

Trata-se de uma plataforma inteligente que atua no sistema de freios das carretas e agrega maior estabilidade ao conjunto. “A nova solução é a evolução do EBS (Electronic Braking System – Sistema de Frenagem Eletrônico) e já é largamente utilizado nos caminhões mais modernos da Europa”, diz Silvio Furtado, Diretor de Soluções para Veículos Comerciais e Tecnologia Industrial na ZF América do Sul.

Integrado ao cavalo-mecânico, o sistema conta com chicotes elétricos, é modular e agrega maior versatilidade de utilização, diminuindo ainda os custos de manutenção aos frotistas. “A nova geração traz um módulo inteligente, o que torna o sistema mais clean, com menor número de válvulas, tubulações e conexões na montagem, o que se reflete diretamente na simplificação e redução dos custos de manutenção”, explica.

O iEBS também pode ser instalado em implementos já em uso, o chamado retrofit. Os cabos são idênticos para EBS e iEBS, o que traz flexibilidade para as linhas de produção dos fabricantes de implementos. “Além de sua função primordial de controlar seguramente a estabilidade do conjunto, o frotista pode contar com informações em tempo real de tudo o que acontece com a carreta”, diz Silvio Furtado. “É possível, dentre outras dezenas de funcionalidades, checar temperatura e pressão dos pneus, obter remotamente a localização exata do equipamento, além de se otimizar o acondicionamento da carga monitorando-se o peso em cada eixo”.

A solução oferece alta segurança e atua com a mesma eficiência, tanto em implementos com freios a tambor como a disco, assim como com suspensão por feixes de molas ou pneumáticas. A engenharia brasileira da ZF, depois de realizar testes em todo o território nacional, nas mais diversas condições de topografia, clima e diferentes tipos de pavimentação, promoveu todos os ajustes técnicos necessários no produto, que está pronto para ser utilizado nas mais diversas condições de estradas e rodovias na região.

A ZF vai disponibilizar ao mercado três versões do sistema, sendo elas a Básica, a Standart e a Premium. Esta última oferece mais de 40 funções que contribuem para otimizar a gestão das frotas.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

+ dessa categoria
+ categorias