TRC mira sustentabilidade!
Propostas sustentáveis crescem no transporte rodoviário de cargas

À frente de diversos assuntos que contornam o setor de transporte rodoviário de cargas (TRC), o tema “sustentabilidade” é um dos principais e o que se mantém constantemente em pauta. Hoje, as empresas transportadoras buscam se atentar cada vez mais às práticas sustentáveis para desenvolver suas atividades e se destacar perante os negócios, seja por meio de novas ferramentas, frotas renovadas, ações internas e alternativas estratégicas para gerenciar essas iniciativas.  

A preocupação é seguida da parcela que o modal possui nos impactos negativos, sendo o que apresenta maior participação na projeção de CO2 (dióxido de carbono), representando 20% do total do gás emitido no país, de acordo com o Boletim Ambiental do Despoluir, Programa Ambiental do Transporte. Contudo, com novas atuações para melhorar o cenário, uma das metas almejadas pelo Brasil é a redução em 75% das emissões de gases poluentes neste segmento, o que foi debatido na 26ª Edição da Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças do Clima de 2021 (COP26).  

Para Eduardo Ghelere, diretor executivo da Ghelere Transportes – empresa atuante há mais de 40 anos e com 200 veículos em sua frota -, muitas transportadoras estão repensando seus atos sustentáveis, seja por pressão comercial de seus clientes, por observar os concorrentes ou para acompanhar as transformações do mercado e estar diante das inovações. Segundo o empresário, isso faz com que a busca pela sustentabilidade seja frequente e que a área caminhe para um serviço com foco na preservação do meio ambiente.  

“Com esse pensamento em mente, aqui na Ghelere também implementamos diversas condutas. Optamos pelo diesel aditivado desde 2018 para melhorar nossa eficiência energética, em 2019 escolhemos colocar defletor em todos os veículos Euro 5 – aqueles que utilizam Arla, de 2012 para frente, de modo que os mais antigos sejam substituídos gradativamente -, substituímos os pneus por modelos ecoeficientes e, o mais recente, foi a instalação de painéis solares nos veículos”, conta Ghelere.  

O uso da energia solar garante que a bateria do caminhão esteja sempre com a carga completa, aumentando a disponibilidade do veículo. Além disso, proporciona maior durabilidade da bateria, resultando em menores custos de manutenção e impactos ao meio ambiente, visto que o descarte da bateria terá um prazo maior.  

Eduardo complementa: “Utilizamos um sistema similar ao de placa fotovoltaico, muito utilizado em casas, mas agora voltado para veículos. São instaladas no topo dos caminhões e podem carregar a bateria mesmo com ele parado, triplicando a vida útil do equipamento. Uma vez que tenha luminosidade, alguma carga é feita e ganhamos uma conservação três vezes maior com isso”.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

+ dessa categoria
Repasse importante!

Repasse importante!

CCR AutoBAn repassou R$ 65 milhões para municípios da região no primeiro semestre

+ categorias