Sistema Free Flow ganha força!
ANTT promove encontro com setor de rodovias para debater a aplicação do sistema Free Flow

Buscando melhorar a qualidade do serviço prestado pelas concessões de rodovias, a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) realizou um encontro setorial para debater a aplicação do sistema Free Flow de pedágio em estradas sob regime de concessão.

Durante o encontro, que contou com a presença do Ministério da Infraestrutura (Minfra), Confederação Nacional do Transporte (CNT), Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR), Associação Nacional das Empresas de Obras Rodoviárias (ANEOR), entre outros, foram lembrados exemplos de boas práticas em países – referência do sistema, como Chile e Estados Unidos, além da aplicabilidade do Free Flow em território nacional.

Para quem não conhece, o Free Flow é uma forma de cobrança de pedágio feita por meio de antenas instaladas em pórticos e viadutos ao longo das rodovias. Tal equipamento registra e faz a cobrança apenas dos quilômetros rodados durante o trajeto de um veículo. No Brasil, atualmente, a cobrança de manutenção de uma rodovia é praticada de forma diferente, por meio de praças permanentes de pedágios, com valores já pré-fixados.

Entre as vantagens do Free Flow já conhecidas está a melhora na fluidez do tráfego, além da diminuição da inadimplência pelo sistema de pagamento via TAG (cartão de crédito) sobre o serviço prestado e ainda, a detecção de veículos em situação irregular.  Já em Nova York, os relatos são referentes a queda nas situações de violência em praças de pedágio.

Nas áreas de grande fluxo de veículos em capitais do Chile, a adoção do Free Flow foi associada a queda dos grandes congestionamentos em horários de pico (horário comercial) e, consequentemente, redução significativa de poluentes nas regiões metropolitanas.

No Brasil, a ANTT e o Ministério da Infraestrutura (Minfra) reconhecem a necessidade de ampliar os debates sobre a nova tecnologia. Para tanto, o sistema Free Flow já faz parte da agenda regulatória para 2023 e 2024. Entre medidas previstas, está a criação do Sandbox, que prevê testes práticos e avaliações de resultados para a inclusão de novas normas sobre o sistema.

Com informações ANTT

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ dessa categoria
Diesel R5 com tudo em SP!

Diesel R5 com tudo em SP!

Petrobras dá início à comercialização de diesel com conteúdo renovável em São Paulo

25 anos de tortilhas!

25 anos de tortilhas!

Marcopolo México celebra 25 anos e anuncia produção nacional de ônibus elétricos e rodoviários

+ categorias