Sprinter: 25 anos de versatilidade!
Sprinter celebra 25 anos de Brasil com mais de 180 mil unidades vendidas para diversas aplicações

Quem não se lembra da MB 180, a precursora da Sprinter, que aportou no Brasil em 93/94. Depois disso, vendo a necessidade do mercado nacional em utilizar utilitários principalmente nas grandes cidades em operações de carga e descarga, a Mercedes -Benz iniciou a venda da primeira geração do modelo em 1997, vinda da Argentina.

“A Sprinter é um dos modelos da Mercedes-Benz mais próximos ao público brasileiro, participando de forma direta ou indireta da vida diária de toda a população do país.  Ela demonstra perfeitamente o foco da Mercedes-Benz no atendimento das necessidades do cliente, cada vez mais diversificadas e especializadas, com a maior eficiência, confiabilidade e praticidade”, afirma Carlos Garcia, CEO e Presidente da Mercedes-Benz Cars & Vans Brasil.

De fato, quando Garcia afirma isso ele vem com um dado irrefutável: desde 97 até hoje são mais de 180 mil unidades vendidas aqui, mostrando o sucesso da marca para os brasileiros que atuam neste nicho das 3.5 toneladas até as 5 toneladas. Atualmente, ela está em sua terceira geração. A segunda veio em 2012 e a terceira e atual chegou pouco antes da pandemia, em 2019.

Uma das principais aplicações para o modelo são as ambulâncias

A aniversariante é disponibilizada em quatro diferentes versões: van para passageiros, furgão vidrado, furgão, ou chassi com cabine. Some-se a isso “só” 87 possibilidades de configuração para o cliente e aí cada um pode escolher um leque de alternativas de uso, como transporte escolar, turismo, traslados, transporte urbano e fretamento aos furgões para serviços de entrega e chassis com cabine voltados para o transporte de mercadorias. Entre outras utilizações destacadas estão as ambulâncias, veículos de segurança e motorhomes.

Automobilização dos veículos comerciais

Esse tipo de veículo, por ser menor e ter características muito similares aos automóveis na hora da “guiada”, também apresentam tecnologias e conforto próprios deles. É a chamada “automobilização dos veículos comerciais”, onde realmente parece que você está dirigindo um automóvel e não um veiculo de carga. Nessa terceira geração, o utilitário está carregado de tecnologia, que em muitas vezes não se encontra nem mesmo em automóveis. Equipamentos de segurança ativa, como o ESP adaptativo, assistente de partida em rampa, assistente ativo de frenagem, assistente de vento lateral, alerta de fadiga do condutor e câmera de ré.

Junte a isso ar-condicionado com controle digital, partida do motor sem chave, direção elétrica, volante multifuncional e sistema multimídia. A interatividade é assegurada pelo sistema MBUX, com tela touchscreen de 7 polegadas, espelhamento de smartphones compatível com os sistemas Apple CarPlay e Android Auto, entradas USB e transmissão de áudio via Bluetooth.

Não é a toa, que vende bem e é referencia no setor. E se você querido leitor quer saber mais, dá uma “ouvida” em nosso podcast aqui no site ou no Spotify, no link https://open.spotify.com/show/5EMzQhVhMHeRdqmKHtZzHS.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ dessa categoria
São Paulo caiu!

São Paulo caiu!

Em período de estabilidade, diesel comum tem queda em São Paulo e chega a R$ 5,83

Um belo semestre!

Um belo semestre!

HC Hornburg cresce 50% no primeiro semestre de 2024 registrando 456 unidades vendidas

Atendimento reforçado!

Atendimento reforçado!

Nova concessionária Iveco Deva é inaugurada em Juiz de Fora (MG) para reforçar o atendimento na região

+ categorias