Risotolândia mudando a “chavinha”!
Grupo Risotolândia investe mais de 1 milhão em caminhões elétricos

Cerca de 200 mil km no mês. Esta é a distância percorrida pela frota da Campodoro Transporte e Logística, marca da empresa Risotolândia Serviços Inteligentes de Alimentação que é responsável pelo transporte e logística dos alimentos produzidos pela empresa líder em refeições coletivas na região sul e uma das 10 maiores do país no segmento.

Com mais de 550 mil refeições produzidas todos os dias – em sete estados do país – o Grupo vive uma fase voltada à inovação e ampliação de serviços, pautado pelo compromisso com a saúde e qualidade de vida de seus consumidores, além dos cuidados com o meio ambiente.

“Um dos nossos maiores públicos consumidores é justamente o da educação pública. Diariamente atendemos mais de 120 rotas passando por unidades educacionais de Curitiba, São José dos Pinhais e Fazenda Rio Grande, na RMC, para entregar alimentação escolar a milhares de alunos. A nossa logística é, definitivamente, uma das etapas mais importantes do nosso serviço e, por isso, demos um grande passo ao adquirir, para nossa frota própria, dois caminhões baú (com capacidade para até 3.5 toneladas de carga seca) 100% elétricos”, comenta Edilson Borges – gerente de facilities do Grupo Risotolândia.

Os novos veículos da empresa são da JAC Motors, têm autonomia de 250 km ao dia, levam de 8 a 12 horas para serem completamente recarregados na tomada e ideais para uso urbano. Enquanto um caminhão a diesel emite 30 toneladas de CO2 ao ano, os novos caminhões da frota do Grupo emitem zero. “Foram 4 meses entre negociações, testes e troca de experiências com outras empresas para avaliar a viabilidade. Fizemos um importante benchmarking e, sabendo que as práticas ESG (governança ambiental, social e corporativa) são importantes aliadas nas operações logísticas, apostamos neste importante investimento que, muito além das questões de sustentabilidade, vem quebrar paradigmas ao atender o mercado público com veículos totalmente elétricos”, explica Borges.

A Risotolândia, com matriz em Araucária (PR), desembolsou mais de 1 milhão de reais para comprar os dois caminhões. O retorno do investimento está projetado para 14 meses. “Se compararmos o custo do combustível fóssil (diesel comum) com o custo da energia, temos uma redução de 80%. Esta aquisição terá um excelente custo-benefício para nossa organização, sendo uma importante aliada nas operações logísticas não só pela neutralidade de carbono, economia e qualidade de vida dos motoristas, por ser um veículo isento de ruídos, mas também pelo exemplo às crianças, que são o nosso futuro, e para que outras empresas e governos também adotem frotas eletrificadas”, acrescenta o gerente de facilities.

Diariamente são mais de 120 rotas atendidas apenas para abastecer as escolas da rede pública de ensino de Curitiba, São José dos Pinhais e Fazenda Rio Grande, na RMC. “A partir de agora vamos monitorar e analisar os novos veículos para quem sabe projetar a ampliação da frota de caminhões movidos à bateria. Estamos contentes com este importante passo que faz parte de um movimento mundial para reduzir impactos ambientais e melhorar a mobilidade urbana”, acrescenta.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ dessa categoria
Atendendo a pedidos!

Atendendo a pedidos!

Volvo já oferece caminhões FH que podem rodar com 100% de Biodiesel

De fretado com Volare!

De fretado com Volare!

Estt Brasil Transportes e Turismo compra sete micros Volare para operação de fretamento

Assento reservado!

Assento reservado!

Avança reserva de assento a pessoa com obesidade mórbida no transporte coletivo

+ categorias