Entenda as oscilações!
IPTC cria painel do Diesel que possibilita entender as oscilações do gasóleo

O diesel possui grande parcela nos custos operacionais das atividades de transporte ao redor do Brasil e segundo a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), as transportadoras gastam, em média, 35% de seu faturamento com o abastecimento de seus veículos. Ao longo dos últimos anos, o combustível fóssil tem sofrido diversas variações que impactam diretamente não só a estrutura das empresas de transporte, mas toda a economia.

Em meados de 2022, o gasóleo chegou a apresentar recorde de altas no valor, devido a uma série de desafios nacionais e internacionais, como a alta do dólar, a guerra na Ucrânia e a política de preços da Petrobras, que obtém os valores do mercado externo. A realidade, porém, tem mudado, e de acordo com o Instituto Paulista de Transporte de Cargas (IPTC), só nos últimos 12 meses, o preço do diesel caiu 34.57% para o consumidor.

Diante desse cenário de variações, o Sindicato das Empresas de Transportes de Carga de São Paulo e Região, (SETCESP), iniciou o desenvolvimento do painel do diesel em parceria com o Instituto Paulista de Transporte de Cargas (IPTC). A ferramenta auxilia o transportador associado à entidade para que ele tenha mais eficiência no custo operacional e para poder acompanhar os aumentos do combustível em 106 municípios do estado.

O projeto, que surgiu justamente pela alta atípica no preço do diesel, dado ao grande efeito no custo da operação, é atualizado semanalmente e todos os dados brutos são colhidos junto aos levantamentos da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Com o dispositivo, o transportador consegue ter uma noção sobre valores do diesel em diferentes estados, sendo possível o motorista se organizar para o momento de definição da rota que percorrerá. Contém também, uma série histórica de como está o cenário e o que pode acontecer, desde janeiro de 2021. Assim, a entidade consegue também contribuir para a diminuição do impacto no setor de transportes.

Mesmo nesse momento de queda, as variações continuam em diversos estados brasileiros e, diante desse cenário, o IPTC desenvolveu um painel que auxilia o transportador, para que ele tenha mais eficiência no custo operacional e possa acompanhar as oscilações dos combustíveis. Durante a última semana (16/07/2023 a 22/07/2023), a maioria das capitais apresentou variações não tão relevantes nos preços do Diesel S10 e do Diesel comum. No entanto, algumas localidades tiveram movimentações mais significativas, reforçando a importância de monitorar regularmente as flutuações nos preços do combustível, pois mesmo pequenas variações podem ter impactos significativos nos custos operacionais das empresas e no dia a dia dos consumidores.

Em Belo Horizonte, o valor do diesel comum subiu 5,25%, apresentando um valor atual em R$ 4,81. Em Curitiba, o valor do diesel comum cresceu 3,13%, fechando em R$ 4,95. Já em Porto Alegre, o valor do Diesel comum sofreu uma alteração de 2,77%, chegando a R$ 5,20. Vitória, por sua vez, diminuiu o valor do Diesel S10 em -4,12% (Valor atual: R$ 5,35), e o valor do Diesel comum em -4,41% (Valor atual: R$ 4,99). São Paulo também teve uma queda no valor do Diesel S10 de -1,17%, finalizando o período com o valor médio de R$5,05, enquanto não houve variação no diesel comum.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ dessa categoria
Novas tarifas!

Novas tarifas!

Tarifas de linhas semiurbanas de diversas regiões do país são atualizadas

Quase real!

Quase real!

Honeywell melhora sua experiência de treinamento industrial com tecnologia de realidade aumentada

+ categorias