Denny Mews
12 práticas para alcançar a eficiência logística na operação

Para alcançar uma boa eficiência logística e ter mais agilidade nas entregas é preciso investir em tecnologia, monitoramento de dados, parcerias e um bom planejamento. Por adotar essas práticas é possível melhorar as vendas, aumentar o nível de satisfação dos clientes, desenvolver credibilidade no mercado, além de outros inúmeros benefícios.

Listo 12 práticas para implementar em sua operação que vão ajudar a alcançar a eficiência logística.

1) Foque em um bom relacionamento com os clientes – Eles são a razão dos negócios existirem, portanto um atendimento de qualidade é fundamental quando falamos em eficiência logística. Atente-se na agilidade das entregas, execução de serviços com excelência e personalizados que transmitam confiança, customize serviços quando necessário e dê respostas rápidas às demandas.

2) Rastreie as rotas – O rastreamento é um grande aliado da eficiência logística, pois garante segurança a você e ao cliente, por meio de informações da carga em tempo real. Seus benefícios também se estendem para: diminuição de custos logísticos, otimização de serviços, gerenciamento de riscos, melhora de todo processo logístico, satisfação do cliente e aumento da credibilidade.

3) Roteirize sua frota – A roteirização de frotas otimiza as entregas, reduz despesas, analisa a capacidade da frota, além de planejar melhor as saídas, levando a um uso inteligente dos veículos que você tem disponível, sempre priorizando os melhores trajetos para mais segurança dos caminhões, caminhoneiros e ajudar a evitar avarias de cargas.

4) Invista em uma torre de controle – A torre de controle é uma metodologia capaz de criar uma central de integração, que reúne todos os dados e informações que são relevantes para a operação e a levam a um alto nível de qualidade, produtividade e redução de custos. Das ferramentas que uma torre de controle oferece, destacam-se o monitoramento, rastreamento, automação, padronização e adoção de métricas.

5) Meça e analise sua operação – Os indicadores chaves de performance (KPI) permitem que você meça cada detalhe de sua operação. Então determine o que é relevante desses indicadores, o que é mais importante de ser medido para seu negócio e tome decisões com base em dados.

6) Diminua o lead time –  Na logística, o lead time diz respeito ao  tempo usado da produção até a transformação em produto final de uma carga. Ele é importante, pois, com base em seu cálculo e análise é possível ter um embasamento maior da organização do negócio. Por isso, a principal meta das empresas deve ser sempre diminuir o lead time, porque quanto menor ele for, mais satisfeito o cliente final fica.

7) Conheça a rentabilidade de seus produtos – Para investir dinheiro e tempo de trabalho nos pontos certos é preciso conhecer a rentabilidade de seus produtos e serviços, pois somente assim será possível controlar o retorno financeiro que eles dão. Ter isso em mente ajuda na eficiência logística, porque se não for um investimento que gere um retorno positivo, você consegue declinar um produto e gastar energia naqueles que trazem mais lucro.

8) Busque por parceiros – Embarcadores e transportadoras devem buscar parceiros que possam unir as suas rotas e não deixar que seus veículos rodem vazios pelas estradas. Isso permite reduzir custos,  levando benefícios para as duas partes.

9) Contrate bons profissionais – A eficiência logística de sua operação também depende de bons profissionais do mercado, com conhecimentos elevados e capazes de liderar, negociar e lidar com pessoas. O cenário logístico tem crescido rapidamente e passado por mudanças, logo, é fundamental que seu time esteja atento a esses novos cenários e com uma ampla visão para a inovação.

10) Precifique os custos corretamente – Confira como você está formando a precificação de seu serviço. Considere desde a aquisição de veículos até os gastos tidos com combustíveis. Avalie os custos operacionais que você tem, calcule corretamente a distância da rota e lembre-se de até mesmo avaliar o risco logístico das viagens.

11) Atente-se aos custos com pedágio – É essencial ter um responsável em seu time para fazer a gestão das rotas e passagens de seus motoristas, porque com isso é possível garantir a previsão dos gastos.

12) Frota própria ou terceirizada – Verifique qual é a ideal para a eficiência logística de sua operação. A frota própria, por exemplo, tem elevados níveis de investimento e esse valor pode ser destinado a outras partes de sua empresa. Já a frota terceirizada tem sido uma opção forte no mercado, porque alia a tecnologia de ponta na logística a alguns pontos que citamos acima, como parcerias, roteirização da frota, rastreamento de rotas e afins.

Denny Mews, CEO da CargOn, logtech que atua como operador logístico digital.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

+ dessa categoria
Jarlon Nogueira

Jarlon Nogueira

DT-e: qual será o custo de tanta inovação?

+ categorias