Rangers: Limited x Storm!
Colocamos as duas picapes da Ford em um embate para ver qual seria a melhor opção para levar para casa

Quase na boca do gol para a Ranger chegar em sua nova geração aqui no Brasil, pegamos a top da marca, a Limited e a intermediária Storm para um breve duelo americano no mais tradicional Velho Oeste. Quem leva vantagem? Dá uma lida abaixo vai!

Para começar, vamos falar externamente. A mais cara traz tudo cromado na frente, nas maçanetas, capas do retrovisor e faróis de led. Cara de veículo caro mesmo. Já a “mais em conta” já vem com aquela cara de má, ou melhor, mais off-road. Grade dianteira diferente com o Storm em alto relevo saltando até você, capô com duas faixas pretas, maçaneta e capa do retrovisor pretos, caixas de roda só para ela, deixando-a mais robusta e adesivos abaixo das portas.

Limited tem mais requinte com os cromados enquanto a Storm vai para o estilo aventureiro

Na caçamba, ambas carregam 1.180 litros com carga útil de 1.009 kg. Porém, a mudança está dentro. Enquanto a Limited tem proteção no piso, a Storm vem “lisa”. Ou seja, depois de algumas viagens carregando objetos com certeza tudo ficará riscado. Ah, o Santo Antonio da Limited é de “mentira”. É só para estética. Enquanto o da Storm é de “verdade”. Pode amarrar qualquer coisa ali que ele aguenta.

Agora os calçados de cada uma. Já que quem comprar a Limited tem uma vocação mais urbana, a Ford calçou ela com pneus 265/60 R18 e liga leve com desenho tradicional. Vai para a terra? Claro que vai! Contudo, a Storm com sua vocação mais aventureira está mais preparada e passa mais segurança com os pneumáticos 265/65 R17 Pirelli Scorpion AT Plus, próprios para a terra e rodas bem mais belas na cor preto brilhante. Com sulcos desenvolvidos para não acumular pequenas pedras e lama, por exemplo, vai com tudo que você não precisa ter medo.

Caçambas com a mesma quantidade de 1.180 kg de carga útil. Não tenha dó de riscar o piso na Storm

Interior

Aqui vamos direto ao ponto e colocar os principais itens. A Limited vem com muita tecnologia e é um prato cheio para quem gosta. A começar pela chave presencial, seguida do belo recheio com pacote de assistência à condução com alerta de colisão (na prática deu para ver que ele funciona e bem, ufa!), alerta de permanência em faixa, leitor de placas de sinalização, frenagem autônoma de emergência, piloto automático adaptativo, sete air bags, banco com ajuste elétrico e lombar só para o “motoca”, ar automático dual zone,  farois em Led com sensor crepuscular e farol alto automático, sistema de navegação e monitoramento da pressão dos pneus, sensores de estacionamento dianteiros e traseiros, câmera de ré e faróis com acendimento automático. Quer mais?

Agora a Storm é bem mais “simplona” nesse quesito. A vermelhona aí que testamos a chave é normal, bancos em tecido, mas vem com os mesmos sete air bags, ar condicionado dual zone, controles de tração e estabilidade, piloto só automático e câmera de ré.

Motor, conforto e andando

Aqui vamos falar do que elas têm em comum. E é o motor 3.2 litros diesel com 200 cavalos de potência e 47.9 kgfm com seis marchas. Bem elástico, não dá sustos quando precisa acelerar seja para ultrapassar ou mesmo quando o veiculo está carregado ou quando vem a retomada. Contudo, percebi sim uma leve diferença em relação as duas durante as acelerações. Enquanto a Limited tem 2.269 kg de peso, a Storm tem 2.230 kg.

Na versão mais pesada percebe-se alguns milissegundos de lentidão em relação a Storm na acelerada. Maaaasss, pelo menos para mim, não fez diferença… só para constar. No consumo, a Storm foi pouca coisa mais econômica. Com as duas rodei cerca de 450 km em percurso misto. A versão intermediária cravou 9.8 km/l enquanto a top fez 8.2 km/l

Ergonomia as duas tem. Couro nos bancos e pacote recheado de tecnologia só na Limited

Em relação ao conforto, ambas tem ótima ergonomia. A começar pelo volante de excelente empunhadura, fácil de mexer nos comandos no painel. Tudo fica muito a mão. O que se percebe é o banco, que na Limited é couro e na Storm é tecido. Faz diferença. No espaço, ambas com as mesmas medidas (3220 mm de entre eixos) garantem excelente espaço tanto na frente como atrás. Em suma, em uma viagem ou passeio, sem stress. Só faltou saída de ar atrás…

Veredicto

Bom…sem dúvida são duas picapes excelentes. Agora, qual leva a melhor? Vai depender do bolso e do gosto de quem irá comprar. Na Limited você praticamente tem um veiculo de passeio com todas as tecnologias possíveis por cerca R$ 313.590. Um prato cheio para quem gosta. Já na Storm o apelo off road aventureiro  impera e se você prefere, é a sua escolha, por R$ 252.440, sem muita tecnologia, uma picape mais “raiz”. Aí, na minha opinião, levo muito em consideração o custoxbenefício. Consigo abrir mão de tanta tecnologia embarcada, mesmo porque a Storm não pode ser considerada “pelada” nesse quesito. O que ela oferece me atende perfeitamente. Contudo, a escolha é sua consumidor. Ah, lembrando que recentemente a Ford lançou aqui a Ranger FX4, totalmente voltada para o off road, por R$ 288.900, uma opção para quem é fã da terra.

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

+ dessa categoria
Arocs quer ser o rei!

Arocs quer ser o rei!

Andamos com o gigante Arocs da Mercedes-Benz e mostramos tudo para vocês

+ categorias