Scania em terra inimiga!
Curitiba inicia demonstração com ônibus Scania movido a GNV. Autonomia do K 280 é de 300 km

Depois do sucesso dos caminhões, agora a Scania parece que vai com tudo também nos ônibus quando o assunto é GNV. E de quebra, “apronta” em território inimigo. Na “casa” da Volvo, a Companhia Paranaense de Gás (Compagas) em conjunto com a Urbs e a Prefeitura de Curitiba, e em parceria com a montadora, começou nesta semana uma demonstração com o ônibus 100% movido a gás natural no transporte coletivo da capital paranaense. A ação faz parte do projeto ligado à mobilidade urbana sustentável e tem por objetivo certificar os indicadores de eficiência, em especial, a redução nas emissões de poluentes na utilização do veículo durante o período de 30 dias.

O prefeito de Curitiba, Rafael Greca, destaca ser mais um passo que a cidade avança na busca por uma mobilidade mais inteligente e menos poluidora. “Nós estamos procurando soluções para tornar o nosso transporte público cada vez melhor e menos poluente. Esse ônibus será operado com o mesmo gás que nos fornece a Compagas”, disse. “A ideia é, com esses ônibus a gás, conquistar a eficiência energética, transporte inteligente e seguro com combustíveis renováveis até chegarmos à completa renovação da nossa frota com eletrificação. Essa solução é mais imediata, é feita em casa, pois usa o gás da Compagas. Nós vamos com isso avançando, dando um passo de cada vez até que consigamos o que é o ideal, que é uma cidade inteligente e não poluidora”, definiu o prefeito.

O veículo fará a linha Cabral/Portão. Neste trajeto, são transportadas mais de 10 mil pessoas por dia útil, em uma frota de 12 veículos que percorrem 26 quilômetros de itinerário. O ônibus a gás se somará a essa frota e vai funcionar entre os horários dos ônibus convencionais da linha. O veículo movido 100% a gás, da fabricante Scania, já vinha sendo testado na Região Metropolitana de Curitiba. “Escolhemos uma linha com grande movimento para esse teste que permitirá que a Urbs verifique indicadores de eficiência do modelo movido a gás natural e também a redução de poluentes”, diz Ogeny Pedro Maia Neto, presidente da Urbs (Urbanização de Curitiba).

O modelo é o padron K 280, com 14 metros de comprimento e capacidade para 86 passageiros. O ônibus é equipado com elevador para acessibilidade e espaço interno para cadeirantes. O modelo K 280 4×2 tem propulsor de 280 cavalos de potência. Seu motor é Ciclo Otto (o mesmo conceito dos automóveis) e movido 100% a gás e biometano, ou mistura de ambos. Não é convertido do diesel para o gás, tem garantia de fábrica, tecnologia confiável e segura, desempenho consistente e força semelhante ao similar a diesel, além de ser mais silencioso. Neste momento, é o ideal para o ‘Aqui e Agora’, pois se enquadra nos três pilares sustentáveis: econômico, social e ambiental. Para o ônibus em teste, foram instalados oito cilindros de gás na lateral dianteira com uma autonomia de 300 km.

Foto: Ricardo Marajó/SMCS

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ dessa categoria
+ categorias