Porta de entrada!
Rampage Rebel é discreta, tem motor potente, vende muito bem e de todas as versões é a melhor na hora de pensar em custo x benefício

Já vou adiantando nesse texto que não consegui gostar do design da Rampage. Ela é muito volumosa na frente, na traseira e parece que não há uma harmonização com o restante do veiculo. Mas claro, gosto é subjetivo e cada um tem o seu. Mas calma, que mais para frente eu vou escrever e muito bem sobre ela. Isso foi só um start, não no veículo mas para você iniciar a leitura.

Deixando a minha falta de harmonização no design para lá, temos as seguintes medidas na picape da RAM na versão Rebel a gasolina: são 5.028 mm de comprimento, 1.780 mm de altura, 1.886 de largura e entreeixos de 2.994 mm. Sua caçamba consegue levar 750 kg que vai dar uns 980 litros.

Pára choque, caixa de roda e grade em preto. A Rebel é a mais discreta

Ainda por fora, ela trás um ar mais sóbrio com parachoques sem pintura, caixa de roda idem, grade frontal em preto fosco e rodas aro 17 com pneus 235/65 de uso misto também em preto. Masss, se eu não gostei muito do design, não posso falar a mesma coisa do interior. Para mim parece entrar em outra dimensão. O acabamento mais escuro, mais sóbrio, os detalhes bem discretos e elegantes fazem a diferença. Só que como ela é maior por fora do que dentro, o espaço traseiro fica comprometido. Não existe folga para as pernas para pessoas com mais de 1.80 por exemplo. Fica apertadinho ali.

Show

Seu painel totalmente digital de 10.3” é um show a parte com belo grafismo. A multimídia tem 12.3” e uma das melhores resoluções do segmento. E vem bem recheada de equipamentos, como piloto automático adaptativo, ar condicionado digital de duas zonas, chave presencial, faróis full led, frenagem autônoma de emergência, start stop, seis aribags, sensores traseiro e dianteiro, câmera de ré, banco de couro…enfim, tudo está lá para quem gosta de um veiculo completaço.

Belo interior com tons sóbrios. Painel de instrumentos e multimídia é um show a parte

Debaixo do capo temos o ótimo Hurricane4 2.0 a gasolina com 272 cv e 40.8 kgfm de torque acoplado a transmissão automática de 9 velocidades. Some isso a tração integral automática e temos uma bela dirigibilidade seja nas estradas ou nas cidades. Confesso que todas as saídas de semáforo precisava dosar bem o pé que ela queria já sair com tudo. Na estrada a sensação é boa, a suspensão  Macpherson na dianteira e a multilink na traseira estão bem calibradas. Mas, parece que é só ter o nome RAM, que parece que chama o posto. Em percurso misto, fiz 9.4 km/l. Nesse caso, ela é um pouco beberrona sim.

Mas vale a pena? Depende de cada um, logicamente. Seu interior e performance valem muito a pena. E de todas as irmãs, ela é a mais discreta e que te oferece um belo custo x benefício. Aí depende de você leitor, se está disposto a pagar cerca de R$ 262 mil. A verdade é que está vendendo bem e bem demais. É a porta de entrada no mundo da RAM!

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ dessa categoria
Potência no trabalho!

Potência no trabalho!

Ranger XLS V6 não tem o luxo e as tecnologias das irmãs mais caras mas entrega performance única no segmento das picapes médias

Foguetinho da Fiat!

Foguetinho da Fiat!

Strada Ranch Turbo tem seus pecados mas novo motor e os anos de estrada estão fazendo muito bem para a picapinha da Fiat

Cada vez melhor!

Cada vez melhor!

Toro 2024 na versão Ultra tem conforto de sedã em uma picape 4×4 que alia uma boa performance sem ser escravo do posto

+ categorias