Potência no trabalho!
Ranger XLS V6 não tem o luxo e as tecnologias das irmãs mais caras mas entrega performance única no segmento das picapes médias

É fato. No segmento das picapes médias, ou você tem o 8 ou o 80. Ou é a picape de entrada com motor menos potente e “basicona” ou a top de linha com um motor V6. Porém, a Ford quis ser diferentinha e o modelo XLS V6 4×4 quebra o que ficou meio que praxe neste segmento. Ou seja, o modelo entrega o básico por dentro mas na hora de andar entrega praticamente tudo. Um leão para trabalhar pesado!

Mas vamos as medidas e falar um pouco do externo dela. São 5.354 mm de comprimento, 1.886 mm de altura, 1.918 de largura  e 3.270 mm de bons entre-eixos. Sua caçamba leva 1.250 litros com uma capacidade de carga de pouco mais de 1 tonelada e claro, sem protetor de caçamba. Dá-lhe amassados e riscos. Seu para-choque é da cor do veiculo, os pneus de uso misto são 225/70 com rodas de 17” com desenho mais simplão e as grafias V6 nas laterais entregam o melhor dela.

Comprimento de 5.35 m e bons entreixos de 3.27 m garante espaço para pernas de sobra

Já por dentro, esqueça qualquer luxo. Bancos de tecidos, muito plástico duro mas bem encaixados, ajuste manual do banco do motorista. Contudo, ela não é tããoo pelada assim, uma vez que todos os modelos da picape já entregam de fábrica por exemplo central multimídia de 10″ e espelhamento sem fios, painel de instrumentos digital com tela de 8″, acendimento automático dos faróis, 7 airbags, volante com ajuste de profundidade e altura e controle de cruzeiro e freio a disco nas rodas traseira.

Sem muito luxo mas multimidia e painel digital contam pontos

E ainda nessa versão some aí carregador de celular por indução, sensor de estacionamento traseiro, saída de ar condicionado traseiro, farol em Led e 4 modos de condução, freio de estacionamento eletrônico. Quer aviso de saída de faixa, controle de cruzeiro adaptativo, couros nos bancos, aviso de ponto cego e mais? Sem chance na XLS.

A cereja

Mas para quem busca mais simplicidade e prioriza desempenho é só ligar o V6 3.0 turbodiesel  de 250 cv e 61 kgfm de torque e literalmente curtir. O propulsor entrega a potência necessária para ultrapassagens, retomadas e ainda não cobra tão caro na hora de encher o tanque. Em percurso misto, fiz média de 10.3 km/L. para um V6 está muito bom.

Um outro ponto foi o conforto acústico. Mesmo a versão sendo mais simples o ronco do motor não chega a atrapalhar dentro da cabine. A suspensão traseira com feixe de molas ainda quica bastante principalmente vazia. Aliás, nesse quesito só a Frontier com suspensão multilink não pula tanto.

No final das contas, para quem não quer ou não precisa de tecnologia e alguns luxos e prioriza o desempenho, a XLS sem duvida será a escolhida. Você pode carregar a “bicha”, ter força de sobra no motor e nos finais de semana, pode colocar a família para viajar que a picape não vai te decepcionar.  Ela custa exatos R$ 20 mil a mais que a versão XLS 2.0 turbodiesel 4×2 de 170 cv. Na minha opinião, vale muito a pena ficar com a mais potente!

Compartilhe essa matéria em suas redes sociais

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

+ dessa categoria
Porta de entrada!

Porta de entrada!

Rampage Rebel é discreta, tem motor potente, vende muito bem e de todas as versões é a melhor na hora de pensar em custo x benefício

Foguetinho da Fiat!

Foguetinho da Fiat!

Strada Ranch Turbo tem seus pecados mas novo motor e os anos de estrada estão fazendo muito bem para a picapinha da Fiat

Cada vez melhor!

Cada vez melhor!

Toro 2024 na versão Ultra tem conforto de sedã em uma picape 4×4 que alia uma boa performance sem ser escravo do posto

+ categorias